domingo, 3 de maio de 2009

Homens e mulheres

Dizem que as mulheres são puro mistério; que são complexas, incompreensíveis, coisa de outro mundo. Mas eu não acho. As mulheres não são um mistério para mim. Eu não acho a mulher média mais complexa que o homem médio. Nada do que é humano me é estranho, e as mulheres não são exceção.

De onde vem isso, afinal? Como todo bom tolo, eu tenho uma teoria que julgo verdadeira: a diferença é que os homens são envoltos por uma casca de vulgaridade, enquanto que as mulheres deixam sua complexidade explícita, como um tapa na cara dos homens.

Vocês que me conhecem, olham para mim e sabem muito bem quais as minhas "prioridades", por assim dizer: encher a cara, fazer sexo, e gerar quantas risadas possíveis no processo. Aparentemente muito simples, mas isso é apenas a minha casca vulgar, especificamente. Cada homem tem a sua. Mas por dentro dessa casca, todo homem tem sua fragilidade e complexidade. Homens também se olham no espelho e se perguntam como melhorar sua aparência, também se preocupam com amigos que estejam com problemas, também sonham em encontar sua cara-metade.

Mulheres são o oposto. É de se esperar que toda mulher seja sensível, delicada e complexa. Mas elas não são um mistério para mim. Elas não me enganam. Eu sei que dentro de si, lá no fundo, as mulheres também escondem sua vulgaridade. Eu sei muito bem que dentro delas, como nos homens, esconde-se um orgulho (ou vergonha) do quanto elas conseguem beber antes de cair no chão. Eu sei que elas querem todos os homens olhando para elas enquanto dançam, e se aquele bonitão alí colar junto e disser a coisa certa, ela o leva pra casa e faz com ele a mesma coisa que ele pensava em fazer com ela. Homens e mulheres são compostos dos mesmos elementos; a diferença está no que aparece à superfície, e o que está escondido.

As mulheres são como estrelas. Algumas são estrelas comuns: amarelas, gigantes vermelhas, anãs brancas... algumas mais luminosas, mais atraentes, ou menos... mas todas são uma bela visão à noite. Algumas são como supernovas: explodindo luminosidade, chamando a atenção até sem querer, um espetáculo natural. Elas são intimidadoras, e com razão, pois se você não tiver o que é necessário, elas irão te fritar vivo. E ainda há aquelas que são como buracos-negros: elas são recatadas, sutis e, às vezes, não fazem nem idéia de quanto poder possuem. A princípio você nem percebe que estão lá... mas se você se permitir chegar perto o suficiente, nunca mais conseguirá desgrudar.

Os homens são como planetas. Somos únicos também, cada um de um diferente tamanho, trajetória, posição e conteúdo. Não somos menos importantes do que estrela alguma, tampouco. Se há vida em algum lugar, é aqui. Para o olho destreinado, só um bando de pedras sem grande distinção, mas tão complexos quanto qualquer estrela, mediante análise.

Somos todos corpos celestes flutuando eternamente pelo cosmo nos perguntando: "O que diabos estou fazendo aqui?". Como bom tolo que sou, também não sei, e tenho uma série de hipóteses a respeito. Mas, como o planeta que sou, eu já percebi que, qualquer que seja meu objetivo aqui, passo todo o meu tempo orbitando ao redor de uma estrela.

8 comentários:

Lorraine disse...

caralho muito bom esse texto! é daqueles pra mandar por e-mail pros seus amigos! xD

sério amei

Enaíra Semog disse...

Olha, pra mim a distinção de homem e mulher é mais tênue do que tudo isso, ainda que eu tenha achado sua análise sensacional-demais-da-conta xD

Acho que o sexo não diferencia tanto. Eu classificaria muitos homens como estrelas. E exatamente como você disse, uns como super-nova e outros como buraco-negro.

Ou talvez tudo isso seja uma questão de ponto de vista, porque eu tenho certeza que muitas mulheres sentem-se simplesmente como planetas deslumbradas por suas estrelas masculinas xD

Anônimo disse...

"a diferença está no que aparece à superfície, e o que está escondido"
uhum!


e vai escrever bem assim na pqp!

andreiaLS disse...

"caralho muito bom esse texto! é daqueles pra mandar por e-mail pros seus amigos! xD" [2]

Estou tanto de acordo que Pedro Schor, preciso fazer divulgação imensa de seu blog.

E gostei do modo como você descreveu a diferença entre homens e mulheres.

Beijos !

Dani.chan disse...

é, como a Lo disse, muito bom, parece aqueles emails que se mandam pros amigos.

é bem verdade pedro shor.
tem gente que nao sabe o poder que tem, nao acho que so sao as mulheres assim, tem homens tb!

:*

Vanessa Kairalla disse...

Creia em mim, nunca mais lerei esse blog! (Ok! Não creia! Não é verdade! Eu gosto da pura e simples tortura de saber que alguns tem o dom do intelecto enquanto outros (eu) apenas sonham em tê-los).

Na verdade eu não acho mulheres complexas. Nem homens.

Veja bem, somos todos seres humanos brincando de "tentar ser feliz". O que os homens querem - bem como as mulheres - são exatamente as mesmas coisas. É a velha história de "pouco importam os meios se o resultado alcançado é o desejado". O que é complexo é "o amor", "a felicidade", não as pessoas.


Eu não sei que tipo de estrela eu seria, não sei nem se poderia chegar aos pés de um buraco negro, mas com certeza, eu as adoro brilhantes e vivas, bem como amo os planetas, pois mesmo que o excesso de vida que há neles os estrague, eles sempre terão uma natureza ridiculamente bela.

Jonatas Oliveira disse...

A diferença básica é que os homens se mostram menos e as mulheres dão mais a cara para bater.

Mulheres choram, homens não choram. Entretanto, o ser humano chora.

Como vc escreveu, o homem tem uma casca que ele mesmo construiu, que o torna complexo. Mas essa casca é ao mesmo tempo dura e fácil de ser destruída.

Bem, como disse... Parabéns pelo blog! Eu não consigo escrever sobre "cotidianidades" por mais que eu me esforce...

Huahuahuahuahua!

Marcelo a.k.a Leo"insira qualquer bobagem aqui" disse...

Foda demais esse texto.
E vc deixou bem claro qual é o objetivo maior de qualquer pessoa que respire.

Ir pra cama e fazer sexo...

Teoria defendida por Einstein, meu amigo Loner...