terça-feira, 15 de setembro de 2009

Survival Horror Parte 3/6 - Galerians

Na década de 80, Katsuhiro Otomo escreveu e desenhou aquela que seria uma das animações/quadrinhos japoneses mais aclamados de todos os tempos. O violento, chocante e louvável Akira. Mais de uma década depois, a softhouse Polygon Magic decidiu chupinhá-lo na cara dura, com toques de plágio de Isaac Asimov e Exterminador do Futuro... mas o resultado foi da hora! O resultado foi o grande jogo de Playstation chamado Galerians.
O protagonista da história é um adolescente chamado Rion. Ele desperta desmemoriado em uma cama de hospital e ouve uma voz de menina em sua mente, implorando por socorro. Sendo essa a única pista de onde está e de quem é, ele decide ir em busca da fonte desse chamado, e é aí que o jogo começa.
Rion logo descobre os fenomenais poderes psíquicos de que é dotado, e se utiliza deles para escapar. Ele eventualmente aprende ser a última esperança da humanidade contra os terríveis Galerians, seres humanos geneticamente modificados, com poderes semelhantes aos seus.
A história do jogo seria muito interessante, criativa e inspiradora, se não fosse, como eu já disse, plágio descarado de outras grandes obras, como Akira e Eu, Robô. Se você desconhece essas histórias, jogue o jogo na certeza de um roteiro empolgante e sensacional. Se conhece, jogue pelo motivo que eu joguei: o jogo em si.
Rion tem poderes psíquicos que são mais do que ler mentes ou fazer coisas voarem. A medida que você vai usando seus poderes, sua energia AP vai enchendo, que funciona como um Limit Breaker - quando enche, Rion despiroca e sai andando por aí arregaçando tudo e, mais importante, TODOS que aparecem pela frente. Poucos jogos satisfizeram minha sede por sangue como Galerians, ao fazer Rion andar por aí fazendo os inimigos explodirem em bolhas de sangue agonizantes! No entanto, usar esse poder abusivamente pode acabar por matá-lo, e para carregá-lo você precisa sair usando seus outros poderes, coisa que não deve ser abusada tampouco por você ter pouca "munição". Então é recomendável que você evite combates e seja cauteloso, o que torna o jogo bastante tenso e estratégico.
Wrapping it up, Galerians é recomendável para dois tipos de pessoas em especial: aquelas que assistiram Akira e sempre se perguntaram como seria jogar um jogo como o Tetsuo, e aquelas que gostam de survival horrors com bastante tensão e doses massivas de carnificina. Eu recomendo!

2 comentários:

Patrícia Loupee disse...

Tá aí um que eu só li resenha na Ação Games e nunca tive a chance de jogar... E acho que nunca terei, já que é do PSX, lançado antes de 2000...

Talvez no dia em que eu passar deste PenseBem com internet pra um computador de verdade dê pra achar o ISO... (sim, eu vi Akira e li Eu, Robô xD)

Clair Akiyama disse...

Não conheço o jogo em questão... Mas vc falou tbm em Akira. E, o que mais dizer sobre Akira?!?! ...Além de que ele foi um verdadeiro divisor de águas na história da animação japonesa, uma revoluçaõ em termos de profundidade de história, estilo de arte e de narração, ação e dramaticidade, etc.

E, ei! Olha o meu blog ali do lado! =D Valeu... E sobre o resultado do seu teste (fogo e água) ao menos vc daria um pokémon deveras interessante de criar! ...Ou vapor! XDDD