quarta-feira, 18 de junho de 2008

Review - Didi Quer Ser Criança

Renato Aragão sempre foi uma figura que me fascinou. Eu nunca entendi como um cara TÃO sem graça conseguiu fazer sucesso por tanto tempo! Alguém já deu mais que um sorriso de uma piada do Didi? Até na época dos Trapalhões ele era o sem-graça, tendo todo o sucesso do quarteto nas costas do Zacarias e do Mussum, bem como os coadjuvantes (meu favorito era o Sargento Pincel). Não satisfeito em entristecer minhas tardes de domingo com a Turma do Didi, o programa mais sem-graça da TV mundial, ele insiste em fazer filmes! Simão, o Fantasma Trapalhão, serviu pelo menos pra fazer uma piada engraçada*, mas asides from it, todos os filmes são horríveis. Mas esse eu acho que é o pior de todos, e eu tive o desprazer de assistí-lo hoje.

*Na época do cursinho, em que todos tinham apelidos, encarnou uma época de termos apóstolos. Um dos nossos colegas lembrava a imagem bíblica de Simão, então acabou por ser apelidado de Simão, o apóstolo trapalhão.

Hoje eu fui agraciado com uma dose massiva de Renato Aragão. Depois da Turma do Didi, o Temperatura Máxima (que há tempos se abstém de passar filmes de ação) passou Didi Quer Ser Criança. Oh céus! O horror! Eu nem ligo de dar spoilers, porque esse filme nem vale a pena ser visto, a não ser pelas risadas que o ridículo proporciona.

Começa com Didi no seu papel padrão: um jovem preso num corpo de velho, humilde e de bom coração. Mas nesse filme Didi é ainda mais infantilizado do que nos seus outros filmes, o que eu achava ser impossível. Didi é um cearense completamente imaturo, operário de uma fábrica de doces. A fábrica rival, que está levando a fábrica onde trabalha o Didi à falência, é um cara ruim! Sério, o cara é ruim até os ossos, chegando ao ponto de planejar contrabandear urânio enriquecido para colocar nos doces e ter mais lucro! Já vi filmes muito mais sérios com vilões muito mais escrupulosos que isso! Seriously, botar urânio nas balas é coisa de vilão da Marvel!

Didi, tão bondoso e descuidado, passa seu tempo inteiro brincando com crianças. Agora na boa, imagine que um coroa cearense com pinta de pilantra passe o dia todo no meio da turma dos seus filhos; o que você faria? Justamente por toda essa bondade e descuido, ele vive arrumando encrencas pro dono da fábrica e - prestem atenção especial a esse trecho - complicando sua relação com sua namorada, interpretada pela VJ Didi. Gente, um pingo de verossimilhança não machuca. Eu não consigo conceber uma situação em que uma gata como a Didi namore um operário cearense de 60 anos que, além de tudo, só dá mancada! Now, come on! Destaque para que, nesse mesmo shopping, Didi participa, por apenas UM - FUCKING - REAL, de uma RIFA de uma BMW! Quem RIFA uma BMW? E por UM REAL?!?!?! CARALHO!

Bom, Didi reza sempre pra São Cosme e São Damião para que salvem a fábrica do Seu Tião, além de mais piadinhas sem graça. Um belo dia ele socorre gêmeos mendigos, e eles acabam por se revelar os santos gêmeos, dando a Didi e seu amiguinho balas para trocar de idade, ou coisa assim. Lá por essa hora eu já tava de saco cheio e fui jogar Warcraft, só dando espiadelas no filme. Eu lembro é que o Didi, agora criança, começa a realizar seu sonho, que é arroizar menininhas de 10 anos sem ser condenado à prisão. Seu amiguinho, por outro lado, vira o Cláudio Heinrich. Aproveitando a situação, o moleque (agora Cláudio Heinrich) consegue o violão que ele tanto queria, miraculosamente vira um músico talentoso e resolve jogar areia nos zóio dos irmão, tentando pegar a Didi. A Didi, não O Didi, a mina dele (Renato Aragão deve ter achado o MÁXIMO chamar A Didi pra contracenar com O Didi. Puxa, que engraçado... babaca). De alguma forma, não sei como tudo acontece, as fábricas rivais se unem, Didi morre, depois volta (parece Marvel, de novo), aí uma mina quase morre, mas os santos salvam ela também... e o Didi, sem que ninguém fique surpreso, ganha a rifa do BMW.

O amiguinho do Didi se lamenta de não ter conseguido furar os zóio dos irmão, mesmo sendo o Cláudio Heinrich (mais uma prova de inverossimilhança, a Didi rejeitando o galã pelo peão cearense), mas o Didi não comenta nada... filho-da-puta safado, tenho CERTEZA que ele comeu a pivetinha!

6 comentários:

Rafael disse...

Caralho, tô rindo osseanos aqui!
Já tive o desprazer de ter que assistir esse filme DUAS VEZES ¬¬
Mas tudo bem, a gente supera!
Thequila

Renato disse...

Aqui tb rola um apostolo!
Trapalhao ele num é tanto mas queima um q é uma beleza!

Lorraine disse...

sahisuihoasiuh ODEIO esse cara nojento, meu deus, tá na hora de morrer já pqp

Tanauan disse...

AEHUAEHUAEHUAEHUAEHUEAHUAEHUAEHEA mto bom o texto ri demais

Setz disse...

cara, fenomenal

melhor parte foi quando vc parou de prestar atenção no filme XD


isso me lembra akeles livros da DC das antigas q ensinavam as crianças a contar, por exemplo. o no.40 era ensinado pelo lex luthor que roubava 40 bolos. 4 dúzias. que mau.

e o didi sempre foi e sempre será pedófilo. essa é a única explicação para um cearense de 160 anos ainda fazer programa infantil

Ogg disse...

PQP MAN! QUE BLOG COMÉDIA!
AEUIOHAEOEAHOEUIHAEOIHEAOIUHAE

Keep this job!!!

Tah massa demais ow, sério, e continue escrevendo sobre as peripécias que você vive.
E em breve espero fotos, se é que é possível acha uma máquina fotográfica para se comprar.
E coma bastante Açaí, porque não tem açaí melhor que o do pará (sério, minha família é paraense, e de fato, eles sabem o q falam, por isso eu te falo tal coisa).
Valeu rapaz!